Spotify ainda não teria assinado nenhum contrato para oficializar a estratégia

De acordo com o Financial Times, O Spotify teria sido pressionado por três das principais gravadoras do mundo (Universal, Sony e Warner). A justificativa das gravadoras seria de aumentar suas rendas junto ao serviço, sob pena de retirarem seus catálogos da plataforma. A solução encontrada pela companhia foi fazer com que lançamentos de peso chegassem bem depois a usuários gratuitos do programa.

A ideia ao beneficiar os assinantes é atrair mais pessoas para os planos de assinatura, aumentando o repasse às parceiras. Porém essa mudança na estrutura básica do serviço pode acabar afastando o usuário em período de testes, em vez de convertê-lo em assinante.

Até o momento tudo não passa de um rumor, mas o que você acha dessa nova estratégia do Spotify?

%d blogueiros gostam disto: